Estética

 É bem capaz de você já ter visto na mídia, na internet que houve um aumento enorme por cirurgias plásticas estéticas. Mas por que isso?

Acontece que as pessoas estão em busca cada vez mais de um corpo perfeito, uma melhor aparência e a cirurgia estética seria uma forma de “consertar” aquilo que as estão incomodando. E esse incômodo com o próprio corpo tem como consequência uma infelicidade consigo mesmas, levando a problemas psicológicos e a uma baixa autoestima.

Leia mais: cirurgia plastica salvador

Antigamente, a maioria das pessoas que recorriam à cirurgia estética eram as mulheres. É claro que elas continuam sendo a maioria, mas está havendo uma maior procura por parte dos homens pois estão cada vez mais preocupados com sua aparência. E as cirurgias estéticas mais procuradas pelos homens são a lipoaspiração, a redução das pálpebras e das mamas e o lifting facial.

Veja alguns exemplos de cirurgias plásticas estéticas:

  • Prótese nos seios
  • Lipoaspiração
  • Redução dos seios
  • Retirada de excesso de pele da barriga
  • Orelha de abano
  • Correção das pálpebras
  • Aumento de nádegas
  • Lifting de rosto
  • Cirurgia do nariz
  • Redução de mama masculina
  • Cirurgia íntima

Se você parar para pensar um pouco, todas essas questões que eu mencionei não trazem nenhum prejuízo à saúde, mas podem acarretar sérios problemas psicológicos.

No Brasil, as cirurgias plásticas mais realizadas são a lipoaspiração e a prótese de silicone nos seios. Mas lembre-se sempre de procurar um médico capacitado para evitar problemas futuros.

É bem capaz de você já ter ouvido que mulheres recorreram a cirurgiões não pela sua capacidade e sim pelo valor cobrado. E, nesse caso, a maioria delas apresentaram sérios problemas, como por exemplo, deformidades no corpo que talvez precisem de muitas cirurgias reparadoras para corrigi-las.

Agora, se você está passando por isso e esteja lhe prejudicando de alguma forma, seja no seu lado pessoal quanto profissional, procure então um médico e exponha seu problema. E a partir daí, vocês dois juntos vão avaliar qual será a melhor intervenção.

Se precisar de ajuda veja o site cirurgião plastico em salvador

 

Mill Serras apresentará nova linha de equipamentos no Florestal&Biomassa

O Brasil tem grande potencial para o uso de biomassa florestal e caminha para um dos mais desenvolvidos e competitivos do mundo. A ABRAF (Associação Brasileira de Produtores de Florestas Plantadas) estima que o Brasil detenha uma parcela de florestas plantadas significativa, com cerca de 6,3 milhões de hectares.

Os visitantes do encontro Florestal & Biomassa terão o privilégio de ver em tempo real a demonstração da qualidade dos equipamentos apresentados pela Mill Serras Equipamentos, uma das empresas patrocinadoras do evento, que estará expondo em sua área externa.

No evento será apresentada a linha de picadores a tambor para todos os tipos de serrarias, com destaque para a nova linha de equipamentos G///FORCE, com uma serra fita horizontal, que veio para aumentar a produtividade e durabilidade. Trata-se de um equipamento com o maior porte físico para trabalho com toras de maior diâmetro, proporcionando alta qualidade e precisão de corte, aliado à maior economia de madeira.

O Grupo Mill, Unidade Equipamentos, foi fundado em 1996, em Lages, por Armando de Zorzi, inicialmente fabricando equipamento e serras para a indústria madeireira. Hoje o Grupo Mill é uma das empresas fabricante de máquinas mais conceituadas no ramo madeireiro e busca oferecer assessoria e consultoria técnica, garantindo o sucesso de seus clientes. Esses equipamentos tem sido usado também na desentupidora em Águas claras DF

Empresa Alemã investe em Lages

Em visita recente ao Prefeito de Lages Renato Nunes, os organizadores do Florestal & Biomassa – Encontro Latinoamericano de Base Florestal e Biomassa confirmaram o evento ,que acontecerá em novembro, nos dias 17 a 19 de 2011, no Parque de Exposições Conta Dinheiro, em Lages.

Esse evento projetará a Região Serrana Catarinense nacional e internacionalmente, uma vez que já nasce integrando o Trade Fairs at a Glance, o rol de feiras da Deutsche Messe AG, divulgado em cerca de 100 países.

O Florestal & Biomassa tem por objetivo a difusão de conhecimento e tecnologia relevantes para o desenvolvimento da cadeia produtiva da madeira, com foco no setor florestal, na 1ª transformação da madeira e no aproveitamento de seus resíduos, setores que destacam nacionalmente o pólo madeireiro-florestal da região serrana catarinense.

O engenheiro e representante das Feiras de Hannover no Brasil, Constantino Bäumle, fez questão de conhecer o Prefeito de Lages pessoalmente para firmar parceria. ”A ideia é fazer com que o primeiro evento seja um sucesso, com o máximo de parceiros possíveis, com uma expectativa de 150 expositores para feira e um público visitante de cerca de 10.000 pessoas, durante os três dias do evento.”

O prefeito Renatinho salientou que “precisamos de eventos como esse para que o setor receba um estimulo e para que nossa região seja conhecida internacionalmente, inserindo Lages no calendário nacional de eventos de negócios. A região tem grande capacidade no setor florestal/madeireiro e esse evento vai realmente transformar a região”. leia mais sobre sustentabilidade site aqui

Veja tambem: Curso de porcelanato liquido 3d sustentável

Chiang Máquinas e Equipamentos apresentará linhas para produção MDF, HDF e OSB chiang

No Florestal&Biomassa, a Chiang Máquinas estará apresentando, em primeira mão, linhas continuas completas para a produção de MDF, HDF e OSB, proporcionando ao segmento de transformação da madeira, inovação e soluções tecnológicas avançadas a preços competitivos.Sediada em Caxias do Sul-RS, a Chiang está voltada para a comercialização e importação de máquinas e equipamentos, tendo como um dos objetivos fornecer soluções mecânicas para a indústria de transformação do plástico, alumínio e madeira (MDF).

A empresa mantém parcerias estratégicas com importantes grupos chineses, entre os quais Golden Eagle e Yalian. A empresa atua como distribuidora exclusiva de máquinas e equipamentos para o Brasil e demais países da América Latina.

A Gerente Administrativa Denise Funchal Zucoloto comenta: “temos a convicção de que nossas máquinas possuem a melhor integração tecnológica existente no que se refere a máquinas chinesas, o que nos é confirmado por empresas importantes de renome no mercado brasileiro”. Prosseguindo, ressalta que hoje “a preocupação empresarial não é somente baseada em preço, mas sim ancorada em qualidade e na busca incessante de soluções tecnológicas, que venham a facilitar os processos industriais dos nossos parceiros”.

Produzir a própria energia é alternativa sustentável para indústrias biomassa

Indústrias que produzem a própria energia a partir de fontes renováveis colaboram com o meio ambiente e estão em consonância com a tendência global de conscientização sobre os problemas decorrentes da poluição gerada pelas fábricas. A previsão de crescimento das indústrias movidas à bioenergia ainda é incipiente, entretanto especialistas acreditam que nos próximos três anos haja um aumento de pelo menos dois gigawatts na geração térmica e cinco gigawatts em hídrica e eólica juntas. A concepção e o gerenciamento de projetos desse porte estão entre os temas do Fórum de Biomassa Florestal, que acontece no dia 19 de novembro, em Lages, como parte das atividades do Encontro Latino-americano de Base Florestal e Biomassa, de começa no dia 17 de novembro.

O palestrante Mário Fernandez, diretor da NJB projetos e serviços de engenharia, explica que a alternativa é estratégica no caso de um colapso no fornecimento de energia, já que a empresa estaria imune a esse contratempo. “Entre as vantagens também podemos citar economia de energia, alivio das linhas de transmissão do país, redução de perdas energéticas, redução de carga tributária – a energia produzida e consumida internamente não recolhe impostos – além de permitir o planejamento de uma futura expansão”, enumera.

Ter uma planta capaz de produzir a própria energia é um passo que exige planejamento. É possível construir a indústria desde o início com esse objetivo ou adaptar o fornecimento para receber a nova fonte de energia. Cada indústria tem características muito peculiares de acordo com o produto que fabrica e a quantidade de energia necessária para isso, portanto o investimento pode variar. “Uma estimativa superficial do custo da instalação completa pode ser de cerca de R$3 milhões por megawatt para termelétricas, as hidráulicas e elétricas custam mais”, avalia Fernandez.
Para manter tudo funcionando é necessário ter mão de obra para operação da geração e da manutenção. São operações simples que geralmente implicam no aumento de duas a cinco pessoas por turno. “Para operar uma termelétrica alimentada por biomassa isoladamente da atividade industrial estimamos um investimentos em mão de obra e manutenção de R$ 2 milhões anuais. Fora as peças de reposição, mas grande parte disso já existe numa indústria”, diz.

Não existem dados exatos de quantas indústrias trabalham produzindo a própria energia, mas todas as indústrias de biodiesel, todas as usinas de álcool e as geradoras de energia (menos nuclear e termelétrica a petróleo) se enquadram no perfil. O foco agora está nas indústrias de óleos vegetais, alimentos, geradoras de energia e de papel e celulose.
Florestal&Biomassa

O evento, de 17 a 19 de novembro, é uma realização do Sindimadeira de Lages e da Associação Rural de Lages, com promoção e organização da Hannover Fairs Sulamérica Ltda, empresa do grupo alemão Deutsche Messe AG, maior organizador de feiras do mundo, sediado em Hannover. O evento será realizado no Parque de Exposições Conta Dinheiro, em Lages (SC), e conta com apoio do Governo de Santa Catarina, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte com o Funturismo, e das Prefeituras de Lages, Otacílio Costa e Correia Pinto.
A programação do encontro inclui ainda o 3° Congresso Internacional do Pinus e a EXPO Florestal&Biomassa, focada em insumos e produtos da silvicultura, máquinas e equipamentos para as indústrias de madeira e biomassa florestal. O destaque da exposição serão as dinâmicas de Carga e Descarga de Toras e de Biomassa Florestal, com demonstrações de equipamentos e processos.